Tipos de Madeira | Soline Móveis para Escritório | Soline Móveis

Tipos de Madeira

 

 

 

 

Madeira ou mdp? Mdp ou Mdf? Quais são as diferenças entre esses materiais? Quais são os mais utilizados em arquivos para escritório? Essas são perguntas frequentes, que a Soline vai te ajudar a solucionar. Quando se trata de arquivos para escritório, bom gosto e um bom material, sempre garantem ao seu móvel durabilidade, garantindo ao comprador tranquilidade e conforto

Existem variados tipos de materiais utilizados na produção de móveis ( inclusive nos arquivos de madeira ), veja agora quais são os mais utilizados.

 

 

 

 

 

A madeira é um material produzido a partir do tecido formado pelas plantas lenhosas com funções de sustentação mecânica. Sendo um material naturalmente resistente e relativamente leve, é frequentemente utilizado para fins estruturais e de sustentação de construções. É um material orgânico, sólido, de composição complexa, onde predominam as fibras de celulose e hemicelulósica unidas por lenhina. Caracteriza-se por absorver facilmente água (higroscopia) e por apresentar propriedades físicas diferentes consoantes a orientação espacial (ortótropa). As plantas que produzem madeira (árvores) são perenes e lenhosas, caracterizadas pela presença de caules de grandes dimensões, em geral denominados troncos, que crescem em diâmetro ano após ano. Pela sua disponibilidade e características, a madeira foi um dos primeiros materiais a ser utilizado pela humanidade, mantendo, apesar do aparecimento dos materiais sintéticos, uma imensidade de usos diretos e servindo de matéria-prima para múltiplos outros produtos. É também uma importante fonte de energia, sendo utilizada como lenha para cozinhar e outros usos domésticos numa parte importante do mundo. A sua utilização para a produção de polpa está na origem da indústria papeleira e de algumas indústrias químicas nas quais é utilizada como fonte de diversos compostos orgânicos. A sua utilização na indústria de marcenaria para fabricação de móveis é uma das mais expandidas, o mesmo acontecendo na sua utilização em carpintaria para construção de diversas estruturas, incluindo navios. A madeira é um dos materiais mais utilizados em arquitetura e engenharia civil.

 

 

 

 

Medium density fiberboard, é um material derivado da madeira e é internacionalmente conhecido por MDF. Em português a designação correta é placa de fibra de madeira de média densidade.

O MDF é fabricado através da aglutinação de fibras de madeira com resinas sintéticas e outros aditivos. As placas de madeira são coladas umas as outras com resina e fixadas através de pressão.

Produto relativamente recente foi fabricado pela primeira vez no início dos anos 60 nos Estados Unidos. Em meados da década de 70, chegou à Europa, quando passou a ser produzido na antiga República Democrática Alemã e, posteriormente (1977), foi introduzido na Europa Ocidental através da Espanha. No Brasil, a primeira indústria iniciou sua produção no segundo semestre de 1994.

O MDF possui consistência e algumas características mecânicas que se aproximam às da cortiça. Algumas de suas características são superiores às do aglomerado, caracterizando-se ambos por possuir boa estabilidade e grande capacidade de absorção de tinta.

A homogeneidade proporcionada pela distribuição uniforme das fibras possibilita ao MDF acabamentos do tipo envernizado. É um material com várias aplicações e substitui com vantagens a própria madeira em muitas delas.

 

 

 

 

O MDP é um painel de madeira reconstituída, assim como o MDF. MDP é a sigla para Estes painéis são produzidos com madeiras de cultivos florestais sustentáveis de Pinus e Eucaliptus, por isso é um produto ecologicamente correto. As florestas plantadas permitem o uso da madeira em larga escala, reduzindo a pressão sobre as florestas nativas
O MDP é um painel homogêneo e de grande estabilidade dimensional (largura, comprimento e espessura), resiste muito bem à flexão e ao arranque de parafusos.

Pelas suas características, o MDP é especialmente indicado para a indústria moveleira e marcenaria, na produção de móveis residenciais e comerciais de linhas retas. Suas principais aplicações são: portas retas, laterais de móveis, prateleiras, divisórias, tampos retos, tampos pós-formados, base superior e inferior e frentes e laterais de gaveta. Certifique-se de que tanto as faces como todas as bordas do painel estejam cobertas com acabamento, mesmo as bordas ou faces não aparentes.
A limpeza dos painéis de madeira com acabamento deve ser efetuada com pano limpo e macio, isento de impurezas, seco ou levemente umedecido com água e sabão neutro, bem torcido até que não saia gotas de água. Não devem ser utilizados abrasivos como palha de aço e objetos cortantes. Para remoção de manchas, utilizar pano levemente umedecido com solução de álcool e água em partes iguais.

 

 

 

 

 

OSB é a sigla da expressão inglesa Oriented Strand Board, é uma matéria prima de grande resistência mecânica, ecologicamente correta, durável , resistente e de qualidades absolutamente uniformes.

O OSB nasceu nos Estados Unidos como uma segunda geração do waferboard, produto desenvolvido em 1954 pelo Dr. James Clarke. O OSB é um painel estrutural de tiras de madeira orientadas perpendicularmente, em várias camadas, o que aumenta sua resistência mecânica e rigidez. Essas tiras são unidas com resinas aplicadas sob altas temperaturas e pressão. Através desse processo de engenharia altamente automatizado, os painéis são permanentemente controlados e testados para verificar seus níveis de acordo com rígidos padrões de qualidade.

A partir da sua introdução no mercado norte-americano, a chapa estrutural foi rapidamente aceita, substituindo os demais painéis no segmento de construção residencial. Os países que mais utilizam estas chapas são os Estados Unidos e o Canadá, com destaque para o uso na construção civil, devido às suas características físicas e mecânicas que possibilitam seu emprego para fins estruturais.

Nestes países, a partir da década de 90, o OSB passou a competir em larga escala com as chapas de compensado. Atualmente, todos os códigos de edificações americanos e canadenses reconhecem a qualidade do material para os mesmos usos que a madeira compensada.